.....

Pará/Brasil

sábado, 11 de junho de 2011

PTB lutará pela paternidade do PSD

Pimenta é o que não vai faltar no tempero político do prefeito da capital, Gilberto Kassab, em sua tentativa de criar um novo partido político usando a sigla PSD. O deputado estadual e presidente paulista do PTB, Campos Machado coloca condimento nas pretensões de Kassab e garante: "Não perdemos essa briga. Não é questão pessoal, é de direito. O que estão fazendo com o PTB é falta de respeito" – diz - ao mesmo tempo em que anuncia que vai pedir ao Tribunal Superior Eleitoral perícia nas 500 mil assinaturas necessárias para registrar o novo partido.

Segundo Machado, o PTB incorporou o PSD com seus programas políticos e partidários em convenções realizadas em dezembro de 2002 e fevereiro de 2003. “Assumimos o bônus e também o ônus, como os débitos. Ainda estamos pagando dívidas. Faltam R$ 450 mil em São Paulo", diz o petebista ao ressaltar que a incorporação teve acompanhamento do Ministério Público Federal.


Os dois políticos que disputam a paternidade do PSD passam por São Bernardo. Estava prevista para o fim da tarde de ontem visita de Campos Machado ao vice-prefeito Frank Aguiar. Kassab marcou para hoje encontro com vereadores do DEM e com o prefeito Luiz Marinho (PT).

O prefeito de São Paulo tem até setembro para conquistar aval do TSE para criar de fato o PSD e colocá-lo na corrida eleitoral do ano que vem.

Algo que poucos políticos acreditam que possa ocorrer, tanto que a nova sigla praticamente não despertou interesse na região.

O pano de fundo desta queda de braço é, na verdade, a disputa pelo governo do estado em 2014. Kassab está de olho na cadeira do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tentará a reeleição. Como aliado incondicional de Alckmin, Campos atua como escudo e não poupará esforço para tentar deter o ímpeto de Kassab.

Fonte:www.jornalabcreporter.com.br

Um comentário:

Anônimo disse...

vai ser o bicho.....