.....

Pará/Brasil

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Enquanto isso, em alguma batcaverna, mais uma improdutiva reunião... super sigilosa, é claro...




O Blog teve acesso a um pequeno trecho do que seria um discurso de determinada “liderança” política da região do sul do Pará. O trecho diz mais ou menos assim:
“Pois bem, meus discípulos, a pauta de hoje é a seguinte.......hummmm......vamos ver.........bem, hoje não haverá pauta, assim como não existiu pauta ontem, semana passada, mês passado, ano passado, enfim, não existe é nada de nada. Na verdade, nem sei mesmo o que viemos fazer aqui. Mas já que estamos aqui, vamos inventar alguma coisa para fazer. Pronto!!! lembrei. Já sei do que vamos falar. Quero ensinar (de novo, outra vez) a vocês a maneira correta de vender a minha imagem. Como vocês sabem, nós precisamos convencer o povo de que as coisas andam mil maravilhas, que eu sou o cara, que sou realmente demais, que sou lindo, sou gostosão, sou humilde, do povão, ágil, trabalhador, acordo cedo e durmo tarde em prol da melhoria da cidade, que sou super inteligente, que minhas ideias são tão evoluídas que as pessoas comuns não conseguem entender a magnitude das mesmas, enfim, precisam vender a minha verdadeira imagem, que eu sou demais. Uou!!!!”  

O Blog sensibiliza-se com os discípulos dessa respeitadíssima “liderança”, pois é preciso garantir o pão nosso de cada dia e o leite das crianças, mas que deve ser uma comédia comentar essas reuniões após seus términos.
O devaneio permanente de determinadas pessoas torna-se uma obsessão ao ponto da mesma acreditar que a situação criada em sua mente é verdadeira. Perigo maior é quando essa pessoa é um agente político, pois, inevitavelmente, tentará implantar em sua equipe de trabalho a semente do seu delírio.
Mas para o bem de todos e felicidade geral da nação, os mandatos possuem prazos determinados e mesmo que quatro anos pareçam, em certas situações, uma eternidade, eles chegarão ao fim.
O Blog sugere a essas lideranças, acostumadas à bajulação, a construção de um novo grupo político, de pessoas sem vícios, sem experiências, capazes de acreditar em suas fantasias megalomaníacas, pois as que hoje estão na ativa não costumam seguir lideranças políticas em queda livre em suas respectivas carreiras.
Dica: comece a frequentar creches
  


2 comentários:

Anônimo disse...

acho que essa reunião foi na Prefeitura de Redenção ..kkkk

Anônimo disse...

Pois eu tenho é certeza!!!!