.....

Pará/Brasil

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Mário Moreira representa o Brasil na Europa: Intercambio Bilateral entre Brasil e França


Mário Moreira com equipe do Governo Francês

Foi realizado na França nos dias 14 a 18 de novembro, o Protocolo de Cooperação Franco-Brasileiro, que trata sobre Indicações Geográficas (IG), Marcas de Qualidade e Legislação Higiênico-Sanitária de produtos agropecuários entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento da República Federativa do Brasil e o Ministério da Agricultura, Alimento, Pesca, Ruralidade e Gestão Territorial da França. Evento de grande porte que teve como convidados do Brasil: a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Ministério Público Federal (MPF), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA)  e outros órgãos interligados.


Mário Moreira

Objetivo do intercambio é fazer trocas de experiências e conhecimentos técnicos sob influência da União Europeia e francesa, destacando como os selos de qualidades fazem a diferença. “A França valoriza muito o selo de qualidade, cada produto é especificado: selo de qualidade, selo de super qualidade, selo de agricultura natural. Tem selo que liga a origem ao produto. Selos ligados ao Saber Fazer, ou seja, região que faz muito bem uma coisa. Selos ligados à agricultura biológica e orgânica, cada um com suas identificações”, conta o diretor geral da Adepará, Mário Moreira. Reconhecer o produto pela marca, sua origem e certificação, traz valorização aos alimentos agropecuários. Desta forma, o consumidor tem a garantia de ter em sua mesa um alimento saudável e seguro. No Pará, tem poucos selos, um deles é o Sistema de Informações Fiscais (SIF), e também o Serviço de Inspeção Estadual (SIE), praticado pela Adepará.


Mário Moreira

Essa relação bilateral Brasil e França, trouxe resultados positivos ao Pará, pois a Agência de Defesa pôde trazer todo o mecanismo de valorização de produtos agropecuários, e com objetivo de criar essa tecnologia de selos, portanto, brevemente serão adotados no Brasil. Será implantado o selo de qualidade do queijo do Marajó, que é ligado à origem (ilha), onde tem o Saber Fazer, que poderá ser reconhecido em qualquer lugar pelo o queijo de búfala, por ter alta proteína e que é produzido de pasto natural. “Vamos agregar valor nesse queijo, vender no mundo inteiro, o produtor vai ganhar mais e quem enriquece é o Pará”, afirma Mário.

Adepará está buscando estrutura para fazer com que o boi criado em área que não seja desmatada, boi que somente come pasto natural, tenha um selo de qualidade também, vai ser O Boi Verde da Amazônia Criado Somente com Pasto Natural, no qual será agregado valor a esse boi, onde vai ser vendido ao mercado europeu, asiático, Oriente Médio. A Adepará juntamente com o MDA, está querendo programar o selo para a agricultura familiar (o que for produzido pela agricultura familiar vai ter um selo), com esse selo cria um valor em nível de mundo. Outro ponto importante da viagem que além de conhecer e aprender de como é feito esse selo, sendo reconhecido e certificado pelo o Ministério da Agricultura, Ministério das Finanças e o Instituto Nacional de Origem e Qualidade de Produtos (Inaor). É que, através dessa experiência, o Brasil pôde prestigiar o que está sendo feito no continente europeu, e assim, buscar qualidade nos produtos paraenses como a carne, queijo, açaí, tucupi e afins.


Mário Moreira

Em nível de Brasil, com relação à Indicação Geográfica, somente o Pará e Minas Gerais estavam representando o país: Minas, por causa do queijo frescal, e o Pará, por causa do queijo Marajó e boi orgânico.
Todos os dias foram produtivos. Primeiro dia, o assunto foi como funciona o Ministério da Agricultura da França, depois sobre o Ministério das Economias e Finanças da França (controla os selos de qualidades), a tarde foi sobre o Inaor (produz selos). Visitaram e conheceram como é feito as medidas sanitárias.
A França é a grande produtora de leite, onde os convidados estiveram o prazer de conhecer A Casa do Leite. Foram também nas câmaras setoriais de agricultura da França, exatamente para ver como funciona todo o processo agrícola. Conheceram certificadoras privadas, que são fiscalizadas pelo o Ministério. Foram cinco dias intensos de muito conhecimento e diversos conteúdos agropecuários.


Mário Moreira


O mais importante do retorno desse embate, foi trazer ao Pará o próximo encontro mundial de Indicações Geográficas de selos de qualidades, ano que vem. “Até lá estaremos com selos de qualidades do queijo do Marajó, do açaí, boi verde, selo de qualidade de uma série de produtos agropecuários que não existem no Brasil. Nós vamos dá qualidade, agregar valor, e fazer com que o nosso produtor ganhe muito mais que isso”, garante o diretor da Adepará.
A Adepará junto com o Governo de Estado e Ministério da Agricultura estão com todas as perspectivas de criar a política europeia e certificar todos os alimentos agropecuários para serem valorizados e reconhecidos no mundo inteiro.



Mário Moreira


 Fonte: http://blogdomariomoreira.blogspot.com/




Obs: Quem mandou um grande abraço ao estilo francês para uma “liderança política” daqui da região foi o nosso colega Elói, o primeiro da direita para esquerda, na primeira foto.

3 comentários:

Anônimo disse...

precisamos dessa experiência em Redenção. Redenção precisa de ti porquinho da tele sena pois podem falar qualquer coisa mas ainda nao tem nem um candidato com tua expeirencia e competencia.
por vim que teus muitos amigos vao te conduzir novamente para a prefeitura. a males que vem para o bem, hoje sei o quanto foi bom o wagner ter expulsado vc da vida dele.

Anônimo disse...

Mário fez um primeiro mandato muito bom e a metade do segundo tb foi bom, mas falhou nos ultimos dois seus secretarios tavam cansados. O JPC destruiu mais 4 anos a cidade e o Wagner esta acando de destruir o resto, mas ate hoje nao apreceu outra liderança politica mais competente que o vc Mario, espero que isso mude no futuro pois temos q mudar os governantes mas ano q vem ainda vai da voce na cabaça. Nao tem jeito. Vença a eleiçao e trabalhe com a garra que o povo sabe q vc tem. Mas te pedimos uma coisa (aproveita essa situação e deixa de vez o wagner pq ele nao merece ter amigos e vc precisa caminhar sozinho pq tem mais futuro olitico que ele, vc faz politica por que gosta) fica a sujestao.

Anônimo disse...

Vamos Mário, com a certeza de vitória!