.....

Pará/Brasil

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Mário Moreira em ação: mudança de status sanitário. Pará é classificado para ser livre de febre aftosa


Mário a comitiva do Pará e o Ministro Mendes Ribeiro e sua Equipe do MAPA

Ver o Pará livre de febre aftosa é um trabalho que vem sendo feito arduamente através da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (ADEPARÁ) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), com apoio dos produtores. 
Por esse motivo, houve uma audiência na última terça-feira,  dia 17, em Brasília, na  sede do Mapa com o Ministro  Mendes Ribeiro Filho e toda sua equipe.
 Ano passado, as regiões oeste, nordeste e Marajó do Pará eram de médio risco para aftosa, mas através da fiscalização, da educação sanitária e vacinação, passaram a ser classificadas para livre de aftosa. Além do Pará, Maranhão e Piauí também mudaram a classificação.
A mudança de status sanitário foi o motivo pelo qual os dirigentes, Mário Moreira (Adepará); Fernando Lima (Aged/Ma); José Antônio (Adapi) foram chamados em Brasília.




Mário Argumentando com o Ministro Mendes Ribeiro



“Foi comemoração de glória, sendo classificado pelo o esforço, pelo trabalho veterinário, pelo os altos índices de campanha de vacinação”, ressalta Mário Moreira. “Solicitamos ao ministro todo o empenho para esse ano ser 100% livre de febre aftosa com vacinação”.
Também estiveram presentes os secretários de agricultura, Hildegardo Nunes (Pará), Cláudio Azevedo (Maranhão) e Rubem Martins (Piauí). O Ministro parabenizou a competência dos Estados que estão contribuindo com o Brasil e com o Ministério da Agricultura, afinal, esses três lugares têm 18 milhões de cabeças de área de médio risco e podem ir para área livre, segundo o diretor geral da Adepará, Mário Moreira.






Outro assunto levantado por Mário foi o Plano de Desenvolvimento da Pecuária


O Plano de Desenvolvimento Agrícola foi um exemplo de  outra discussão, pois foi discutido para elaborar em conjunto o Plano Nacional do Desenvolvimento da Pecuária.
“Nesse plano vamos apresentar a nossa proposta da região Norte, proposta de melhores financiamentos para retenção de matrizes, uma sede de medidas técnicas com apoio governamental para ampliar a capacidade de produção, ampliando os números da agropecuária com a intenção de buscar recursos para novas instalações, formação de pastagens, investimento na genética.
Apoiar em todos os sentidos, inclusive a infraestrutura: estradas, a parte de educação na área agrícola, cursos, uma série de indicadores em parceria com as federações da agricultura do Pará, Maranhão e Piauí”, disse Mário Moreira.
O prazo para apresentar ao Ministro da Agricultura o Plano de Desenvolvimento da Pecuária da região Norte é de aproximadamente trinta dias.





O Pará sendo sempre lembrado na reunião por sua  exportação de boi em pé.


O Pará é um destaque, sendo o maior exportador de carne de boi em pé e é o quinto maior rebanho comercial. O Maranhão tem mais de 7 milhões de cabeças de gado, o Piauí também vem crescendo, então essa união é fundamental.
Mendes Ribeiro pediu apoio ao Pará para ajudar os Estados de Roraima, Amapá e Amazonas para a saída do statu de alto risco para ir ao médio risco. “Vamos fazer uma ampla reunião aqui em Belém, inclusive com a presença do Ministério e nessa reunião o Pará vai dar todo o apoio possível aos três estados para ir à área livre, já que nós fechamos o trânsito com o Amapá e Amazonas.
Depois da audiência com o Ministro, houve uma ampla reunião com o Secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Francisco Jardim. Em seguida, com o diretor do Departamento de Saúde Animal do Ministério, Doutor Guilherme Marques.
Com o médico foi traçado a estratégia de fevereiro para as auditorias do Pará, Maranhão e Piauí. Em março e abril fazer a sorologia e a partir desse seguimento fazer os relatórios que vão para a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) órgão sediado na França.
“Até o final do ano vamos querer esses três estados livre de febre aftosa, esse é o grande objetivo”, conclui Mário Moreira.



Fonte: http://www.blogdomariomoreira.blogspot.com/

Nenhum comentário: