.....

Pará/Brasil

sábado, 31 de agosto de 2013

Eleições 2014 (Pará): PT será bucha de canhão para PMDB e apoiará Helder Barbalho (PMDB) a seco, sob pena de ser chicoteado pela direção nacional

PMDB exige apoio do PT para candidatura de Helder Barbalho

Pois bem, amigas e amigos cafeinados, ao que parece, o PT do Pará se anulará nas Eleições 2014 para ajudar o PMDB paraense alcançar seu objetivo, ou, pelo menos, tentar.

O ainda cacique do PMDB paraense, senador Jader Barbalho, bateu o pé no jantar realizado no último dia 19/08 com as cúpulas nacionais do PMDB e PT. No evento, Jader exigiu o apoio integral, não apenas do PT, mas de toda base aliada, à candidatura do seu herdeiro político, Helder Barbalho, no pleito do ano que vem.

A nacional do PT, que tem como prioridade máxima a reeleição da presidentuça Dilma Lula Rousseff, aceitou o pedido do dinossauro paraense e informou determinar à direção estadual do PT que aceite as determinações PMDBistas sem dar nenhum piu, que diga apenas: sim, senhor! não, senhor!

O Café está ansioso para ver o rebuliço que esta determinação nacional fará no barril de pólvoras PTista do Pará. O Deputado Puty e a ex-desgovernadora Ana Júlia já articularam com todos os correligionários que os cercam (que cabem numa Kombi), pintaram a cara para a guerra, e prometem fazer muito barulho para não permitir esta submissão humilhante.

O PT é um gigante e tem uma bela história (tirando as curvas do caminho). Será, sem dúvida, uma vergonhosa atitude da direção nacional obrigar os vermelhinhos paraenses seguir, pelo beiço, os comandos do Barbalhinho.


São as Eleições 2014 a todo vapor.  


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

BR 158: estrada que liga Redenção à Santana do Araguaia continua em situação precária e a culpa é do povo

Ponte que liga Redenção à Santana do Araguaia (Sul do Pará - Brasil)

Pois bem, amigas e amigos do Café com Política, a inoperância dos parlamentares federais paraenses, somada com a incompetência da presidentuça Dilma Lula Rousseff, são repugnantes.


Presidentuça Dilma Lula Rousseff

Entra ano e sai ano e a BR-158, que liga Redenção à Santana do Araguaia, oscila sua trafegabilidade de ruim a péssimo e os parlamentares paraenses nada fazem para mudar tal realidade.

É inacreditável a falta de sensibilidade política da bancada paraense. Cada lado, oposição e base aliada, defende veementemente suas estratégias políticas e esquecem completamente que existe uma sociedade a representar.


Ponte que liga Redenção à Santana do Araguaia (Sul do Pará - Brasil)

Uma bancada que, por si só, é minúscula (17 parlamentares) e sem expressão política no âmbito nacional, reduz-se à insignificância ao não conseguir deixar de lado as farpas políticas para dedicar-se à uma agenda mínima de interesse da sociedade paraense.

É lamentável saber que o egocentrismo praticado por cada parlamentar que hoje exerce o cargo de deputado federal pelo Pará pouco mudará no pleito eleitoral de 2014, pois, mesmo que algumas peças sejam alteradas, dificilmente teremos mudanças substanciais nos nomes que serão apresentados ao eleitorado papa-chibé. Quando muito, trocaremos seis por meia dúzia, salvo, talvez, raras exceções.

A afirmativa acima se dá em decorrência da ausência dos bons do meio político-partidário. Os revoltosos de junho dificilmente irão procurar um partido político para promover suas filiações com o objetivo de pleitear um mandato nas Eleições 2014. Logo, podemos esperar mais do mesmo.



Ponte que liga Redenção à Santana do Araguaia (Sul do Pará - Brasil)


O Café precisou fazer, no último final de semana, os trajetos Parauapebas-Redenção e Redenção-Santana do Araguaia. Desde o momento que o blog passou de Eldorado do Carajás, a presidentuça Dilma não saiu da cabeça, tampouco era esquecida em todas as doces e suaves frases externadas a cada buraco que o veículo não conseguia desviar.

Viajar pelo sul do Pará é uma terapia ímpar na vida de um cidadão. Viajar pelo sul do Pará é ter a certeza que nunca antes na história deste país um povo foi tão humilhado, tão achincalhado, tão ignorado.

Viajar pelo sul do Pará é ter a certeza que vivemos pra lá de onde o vento faz a curva, léguas e mais léguas de onde Judas perdeu as botas e duas esquinas depois do fim do mundo. Aqui, no sul do Pará, sonhar com um futuro melhor é para os fracos, ou para os desiludidos. Quem for podre que se quebre, é a regra. Dane-se o resto. Simples assim.


Ponte que liga Redenção à Santana do Araguaia (Sul do Pará - Brasil)


O texto que o Café produziu nesta postagem pouco falou das pontes assassinas que foram apresentas pelas fotos, porém, quais palavras poderão traduzir as eternas imagens deploráveis que teimam em fazer parte da bela paisagem do sul do Pará?

Ano que vem o povo será obrigado a voltar às urnas para escolher o presidente da República, governador, senador, deputados federais e deputados estaduais. Logo, caro amigo cafeinado, reflita muito sobre seu voto, pois apesar de você não ter um número considerável de boas alternativas, sua escolha será decisiva para a manutenção desta triste situação.

É por isso que o Café com Política defende a NÃO REELEIÇÃO de todos os deputados federais do Pará.



sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Eleições 2014 (Pará): o clima esquenta entre PSDB e PMDB e Deputado Parsifal chama tucanos de insaciáveis e mal agradecidos

Deputado e blogueiro Parsifal Pontes (PMDB)

Considerado como um dos principais responsáveis pela derrota da ex-governadora Ana Julia (PT), por abandoná-la às véspera das eleições, o PMDB, por outro lado, sempre declarou que foi um dos grandes responsáveis pela vitoria tucana nas Eleições 2010, por apoiá-los no segundo turno.

Em verdade, o apoio ocorreu pela livre escolha das lideranças partidárias, e não pela determinação partidária, pois, apesar da maioria aderir ao palanque tucano, alguns PMDBistas preferiram o palanque vermelho de Ana Julia.

O Deputado Parsifal, à época, foi o maior defensor da ruptura entre o PMDB e o PT, por considerar os petistas descumpridores de acordos e por entregar secretarias vazias, sem orçamentos para trabalhar, após as Eleições 2006.

O nobre Deputado tanto bateu na tecla que consegui fazer com que sua sigla tomasse novos rumos.

Governador Simão Jatene (PSDB) e Deputado Parsifal (PMDB)

Após a posse dos tucanos, em 2011, o PMDB, devido à força de sua bancada na ALEPA e a força da mídia que possui em mãos, passou a ter uma boa fatia do governo estadual, distribuindo seus correligionários por toda a administração. Contudo, há meses os PMDBistas reclamavam do tratamento dado pelos tucanos, o qual estaria sendo equivalente ao dado pelos PTistas de outrora. Resumo da ópera: O PMDB também pulou do barco tucano e, ao que parece, almeja uma carreira solo para o governo, tendo como pré-candidato o ex-prefeito de Ananindeua, Helder Barbalho.

O Deputado Parsifal possui um dos blogs mais visitados do Pará, com um conteúdo diversificado, com qualidade e, como não poderia deixar de ser, o utiliza para mandar seu recado ao governo, como opositor que é atualmente.

Na noite de ontem, quinta-feira 22, o Deputado publicou uma postagem com o seguinte título: No fio da navalha, onde relata que o Estado, supostamente, havia ultrapassado o limite estabelecido, para pagamento de pessoal, na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Porém, o que chama atenção não é a postagem em si, mas a resposta do Deputado blogueiro a um comentário anônimo, quando chama o governo do PSDB de guloso, egoísta e outras cositas  mais. A seguir, o comentário e a resposta para apreciação dos amigos cafeinados: 

Será que não foi um pouco da casquinha que o PMDB tirou quando saiu do governo???



Não. O PSDB é guloso, egoísta, circunspecto, mal agradecido, insaciável, mentecapto e grosso a ponto de não deixar sequer a casquinha: engole tudo, entala-se e até a água é só dele, para poder fazer descer o excesso de casconas que coloca, de uma só vez, na boca.



quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Eleições 2014 (Pará): o clima esquenta entre PMDB e PSDB


O clima esquenta entre PMDB e PSDB do Pará
Após a saída, em definitivo, da base aliada do governo tucano, o PMDB vem, paulatinamente, direcionando suas armas contra o governo PSDBista.

Helder Barbalho, sucessor político do Barbalhão, Jader, dispara diariamente em seu programa de rádio vários torpedos direcionados ao Governador Jatene, critica da segurança pública à falta de café nos órgãos públicos.

O Diário do Pará, jornal de propriedade dos Barbalhos, desde janeiro de 2013, passou a lembrar, também diariamente, que existem mazelas em Ananindeua, as quais nunca, jamais, foram veiculadas durante os oito anos de mandato de Helder como prefeito da cidade.

Os telejornais do grupo RBA, de domingo a domingo, passaram a expor as atrocidades existentes na rede de saúde pública do Estado, sobretudo aquelas que estão sob a administração tucana, em especial Belém.

Passaram a lembrar que nossas estradas estaduais ainda carecem de atenção especial do governo estadual, principalmente àquelas relacionadas ao sul do Estado, eternamente abandonadas pelo poder público estadual e federal.

Enfim, as vísceras administrativas estão sendo expostas pela atual oposição (o que é saudável para o fortalecimento da democracia) com o intuito de fragilizar politicamente o governo e capitalizar eleitoralmente.

São as Eleições 2014 a todo vapor.



Redenção: cidade é destaque em telejornais pelos casos de Leishmaniose (calazar)


O Jornal Liberal, 1ª edição, divulgou hoje, quinta-feira, que a Leishmaniose Visceral, também conhecida como calazar, já fez três vítimas fatais em Redenção e, segundo informações da secretaria de saúde, outros 39 casos já foram identificados.

Entenda o que é Leishmaniose:




"É uma doença transmitida por protozoários do gênero Leishmania. No Brasil existem atualmente seis espécies de protozoários responsáveis por causar doença humana. As variedades mais encontradas são a Leishmaniose Visceral (LV) e a Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA).

Leishmaniose Visceral
É conhecida como calazar, esplenomegalia tropical e febre dundun. É infecciosa, mas não contagiosa. Acomete vísceras, como o fígado e o baço, podendo ocasionar aumento de volume abdominal.

Transmissão
A LV é transmitida ao homem por meio da picada do inseto vetor (Lutzomyia longipalpis) conhecido popularmente como "mosquito-palha, birigui, asa branca, tatuquira e cangalhinha". Esses insetos têm hábitos noturnos e vespertinos, atacando o homem e os animais principalmente no início da noite e ao amanhecer.

Sintomas
Os sintomas mais frequentes são febre e aumento do volume do fígado e do baço, emagrecimento, complicações cardíacas e circulatórias, desânimo, prostração, apatia e palidez. Pode haver tosse, diarreia, respiração acelerada, hemorragias e sinais de infecções associadas. Quando não tratada, a doença evolui podendo levar à morte até 90% dos doentes.

Tratamento
O SUS oferece tratamento específico e gratuito para a doença. O tratamento é feito com uso de medicamentos específicos a base de antimônio, repouso e uma boa alimentação. A droga de primeira escolha para tratamento de casos de LV é o antimoniato de N-metil glucamina (Glucantime®).

É importante reforçar que quanto antes o doente procurar orientação médica e tratamento, maior a possibilidade de recuperação e cura.

Prevenção
As medidas preventivas visam a redução do contato homem-vetor, podendo ser realizadas medidas de proteção individual, dirigidas ao vetor e à população canina, tais como: uso de mosquiteiros com malha fina, telagem de portas e janelas, uso de repelentes, manejo ambiental, através da limpeza de quintais, terrenos e praças, eliminação de fontes de umidade, não permanência de animais domésticos dentro de casa, eliminação e destino adequado de resíduos sólidos orgânicos, entre outras medidas de higiene e conservação ambiental que evitam a proliferação do inseto vetor.



Leishmaniose Tegumentar Americana
É uma doença infecciosa, não contagiosa, que provoca úlceras na pele e mucosas. É transmitida ao homem pela picada das fêmeas de flebotomíneos infectadas.

Transmissão
A transmissão ocorre pela picada de fêmeas de flebotomíneos infectadas.

Sintomas
As lesões podem ocorrer na pele e/ou mucosas. As lesões de pele podem ser única, múltiplas, disseminada ou difusa. Apresentam aspecto de úlceras, com bordas elevadas e fundo granuloso, geralmente indolor. As lesões mucosas são mais frequentes no nariz, boca e garganta. Quando atingem o nariz podem ocorrer entupimentos, sangramentos, coriza e aparecimento de crostas e feridas. Na garganta, dor ao engolir, rouquidão e tosse.

Tratamento
O SUS oferece tratamento específico e gratuito para a doença. O tratamento é feito com uso de medicamentos específicos a base de antimônio, repouso e uma boa alimentação.

Prevenção
O Ministério da Saúde recomenda ações dirigidas à:

·      População humana: medidas de proteção individual, tais como usar repelentes e evitar a exposição nos horários de atividades do vetor (crepúsculo e noite) em ambientes onde este habitualmente possa ser encontrado;
·      Vetor: manejo ambiental, através da limpeza de quintais e terrenos, a fim de alterar as condições do meio, que propiciem o estabelecimento de criadouros para formas imaturas do vetor;
·      Atividades de educação em saúde: devem ser inseridas em todos os serviços que desenvolvam as ações de vigilância e controle da LTA, requerendo o envolvimento efetivo das equipes multiprofissionais e multiinstitucionais com vistas ao trabalho articulado nas diferentes unidades de prestação de serviços".




Eleições 2014: a dança das cadeiras vai começar

A dança das cadeiras - Eleições 2014

Pois bem, amigas e amigos do Café com Política, numa versão política do quadro “A dança dos famosos”, do programa Domingão do Faustão, da Rede Globo, o segundo semestre de 2013 será intenso nos bastidores político-partidários.

A movimentação ocorrerá em decorrência do estabelecido pela legislação eleitoral que orienta ser a filiação partidária, daquele que almeja cargo eletivo, de, pelo menos, um ano antes do pleito, conforme estabelecido no art. 9º, da Lei das Eleições (Lei 9.504/1997), a saber:

Art. 9º Para concorrer às eleições, o candidato deverá possuir domicílio eleitoral na respectiva circunscrição pelo prazo de, pelo menos, um ano antes do pleito e estar com a filiação deferida pelo partido no mesmo prazo.

Assim, aqueles que pretendem sair candidatos nas eleições gerais de 2014 terão que procurar abrigo partidário até o prazo final estabelecido pela Lei 9096/95 (Lei dos Partidos Políticos), que estabelece, em seu art. 19, que na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, os partidos deverão remeter aos Juízes Eleitorais suas respectivas relações de filiados, para efeito de candidatura a cargo eletivo, a saber:

Art. 19. Na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, o partido, por seus órgãos de direção municipais, regionais ou nacional, deverá remeter, aos Juízes Eleitorais, para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação partidária para efeito de candidatura a cargos eletivos, a relação dos nomes de todos os seus filiados, da qual constará a data de filiação, o número dos títulos eleitorais e das Seções em que estão inscritos.

Devido às novas regras de fidelidade partidária, aqueles que já possuem mandato, obviamente, terão mais cautela para ousar sair de suas agremiações partidárias, porém, aqueles que se encontram sem o manto do mandato terão mais flexibilidade na hora de escolher a melhor ficha de filiação para assinar.


São as Eleições 2014 a todo vapor.


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Redenção: em manifestação criativa, moradores promovem vigília em frente à sede da Celpa e promovem seu envelopamento

Sede da Rede Celpa, em Redenção

Moradores de Redenção, contrariando Nelson Rodrigues, que defendia que toda unanimidade é burra, à unanimidade, demonstram diariamente suas insatisfações com os péssimos serviços prestados pela Rede Celpa.

Na semana passada, vários moradores promoveram uma criativa manifestação em frente à sede da companhia de energia, em Redenção.

Os moradores foram convidados, pelas redes sociais, a comparecer à manifestação com uma vela para simbolizar o descaso que a Celpa trata os consumidores.



Sede da Rede Celpa, em Redenção

Pela manhã, os manifestantes ainda enveloparam a sede, talvez com o intuito de encaminhá-la, via sedex, para que a diretoria de Belém encontrasse a solução do problema. Contudo, provavelmente, a diretoria de Belém não terá condições de resolver a questão dos redencenses, pois encontra-se com as mesmas dificuldades na capital.