.....

Pará/Brasil

sexta-feira, 11 de abril de 2014

O caminhar da humanidade



Como todos sabem, o ambiente político-partidário é um terreno argiloso. Diariamente, os agentes políticos proporcionam materiais em abundância para os telejornais, expondo as infecções intestinais de um aparelho político ultrapassado há tempos.

Os agentes político ensaiam cenas teatrais cada vez mais bem elaboradas. Textos decorados, palavras bem colocadas, assessores bem informados para rapidamente instruir Suas Excelências.


Importantes autoridades respondem situações alarmantes com uma técnica indefectível, como se estivessem formatados para tanto. Tudo muito lindo para ir ao ar. Porém, mazelas insustentáveis continuam a proliferar pelo mundo e aqueles homens que poderiam fazer algo de mais efetivo teimam em ignorar tais situações, apenas lucrando política e financeiramente com elas.


O homem já deveria ter evoluído o suficiente para entender que é possível que todos que na terra habitam têm o direito de dispor do mínimo para viver dignamente. Não dá para entender tanta ganância, tanto ódio, tanta vingança, tanto desprezo, tanta covardia, tanta humilhação.

Diariamente, milhões de pessoas passam fome pelo mundo, enquanto outros milhões de pessoas desperdiçam toneladas e mais toneladas de alimentos. Diariamente, tem-se inúmeros casos tipo Petrobrás espalhados pelo mundo onde dinheiro público, em quantidade suficiente para mudar a realidade de uma sociedade inteira, é desviado e tudo parece tão normal que quando se tem uma matéria de bom exemplo na tv brasileira é motivo para se emocionar em frente à tela.


Os valores estão invertidos, radicalmente. Os mafiosos famosos viraram estrelas, por star, astros das telinhas, e os mocinhos ficaram fora de moda.



Não se sabe onde o mundo chegará, ou se chegará. O certo é que o caminho que está trilhando, boa coisa não encontrará. Mas há tempo para mudar? O Café acredita que sim. Basta que cada um faça sua parte.

O Café decidiu que a partir de hoje passará a realizar um sonho antigo de colaborar, silenciosa e discretamente, com as ações sociais da igreja católica. Acredita o Café que não basta externar pensamentos socialmente corretos, críticas construtivas ou mesmo apontar o dedo para esse ou aquele se, de fato, não faz sua parte, saindo da zona de conforto e partindo para a prática.

Por certo, a soma de cada atitude de cada amigo cafeinado fará toda a diferença ao final. Não importa se você conseguiu ajudar e mudar a realidade de uma cidade, um bairro, uma comunidade, uma rua, uma família, ou mesmo a si próprio. Na verdade, promover a mudança de cada um de nós é, com certeza, a maior e mais importante de todas as mudanças que se pode conseguir no planeta.
Por isso é que o Café conclui: “Mude o mundo, mude você!”


Nenhum comentário: