.....

Pará/Brasil

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Parauapebas: Prefeito Valmir Mariano vira garoto propaganda de seu próprio governo na tentativa de melhorar sua imagem de gestor inoperante

Prefeito Valmir Mariano
Mais perdido que cupim em metalúrgica, o prefeito de Parauapebas está tentando, inutilmente, melhorar sua imagem junto ao eleitorado local rasgando a Constituição Federal e brincando mais uma vez com o dinheiro público se colocando como garoto propaganda de seu desastroso governo.
Entra gestor, sai gestor, e o povo brasileiro continua vendo as mesmas peripécias com os recursos públicos que deveriam ter destinação pública, ou seja, para a melhoria da coletividade. Mas não! Em Parauapebas, o prefeito resolveu exibir seu belo maxilar para os eleitores lembrarem que aqui existe um prefeito, mesmo que de direito, pois de fato está difícil.
Onze em cada dez pessoas que conversam, ou tentam conversar, com o prefeito Valmir Mariano percebem que ele não possui uma memória sólida, capaz de lembrar o que disse nos 10 minutos anteriores. Essa característica, entre tantas outras, o faz um ser gestor sem comando, visto que seus subordinados também não depositam crédito em suas palavras.
Um ano e quatro meses após sua posse, o prefeito Valmir Mariano conseguiu a façanha de se transformar em uma figura completamente apagada e sem prestígio, tanto no meio político-partidário, quanto junto à sociedade que acreditou que ele seria realmente a mudança. Mas isso é assunto para outras postagens. Agora vamos nos dedicar à nova mania do gestor municipal.

DA TENTATIVA DE PROXIMIDADE COM O ELEITORADO

Garoto Cepacol

Pois bem. Alguém convenceu o prefeito Valmir Mariano que ele mudaria sua imagem perante o eleitorado se estivesse mais próximo das comunidades, inclusive dos mais carentes, dos mais pobres, justamente a maioria do eleitorado.
Mas aí veio a grande dúvida: como fazer isso se o prefeito Valmir Mariano não gosta de pobre, tem horror em abraçar uma pessoa de poucas posses, pois pode sujar sua camisa de grife e ficar com o odor do suor de pessoas humildes???
Na tentativa de sair dessa inglória missão, a assessoria encontrou a seguinte solução: vamos colocar o prefeito nas publicidades institucionais da prefeitura e, assim, ele entrará nas casas dos ricos e dos mais humildes da cidade, sem precisar abraçar, pegar na mão e tomar café com borra do dia anterior, simples assim.
O prefeito Valmir Mariano viraria uma espécie de Garoto Cepacol da própria administração, do próprio (des)governo.
E assim está sendo feito. O prefeito Valmir Mariano utiliza dinheiro público para se autopromover, incorrendo em ato de improbidade administrativa por quebra do princípio da impessoalidade, colocando pessoas das comunidades para dar declarações que “ele, o prefeito, está de parabéns por fazer aquela determinada obra”.

E O POVO, COMO FICA?

Povo de queixo caído

Mas aí vem a pergunta mais importante a ser respondida pela competente assessoria do prefeito Valmir Mariano: e o povo, como fica?
Bem, o povo? O povo fica como sempre fica, de queixo caído e sem os serviços públicos essenciais. Sem obras que beneficiem a população, que melhorem, efetivamente, a vida da grande massa. Em uma cidade rica como Parauapebas, é uma vergonha assistir um governo gastar mais com publicidade do que com a própria obra a ser inaugurada.
É vergonhoso ver um (des) governo que possui um orçamento de mais de um bilhão de reais em mãos, fazer festa para inaugurar uma simples ponte para meia dúzia de assessores presentes na festa. Festa que não contou com a participação popular pelo simples fato de ser o reflexo de tanta incompetência administrativa.


Nenhum comentário: