.....

Pará/Brasil

domingo, 20 de março de 2016

Fazendo papel de homem: a mando de Lula, novo ministro da Justiça ameaça a polícia federal. É a operação abafa da Lava Jato.

Ministro da Justiça Eugênio Aragão



A Lava Jato interceptou um diálogo entre Lula e o ex-ministro de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, onde o molusco cobra de Aragão, atual ministro da Justiça, Eugênio Aragão, uma “postura de homem”, onde entende-se que seja para interromper o trabalho do juiz Sérgio Moro.

Lula:

"O problema é o seguinte, Paulinho: nós temos que comprar essa briga. Eu sei que é difícil, sabe? Eu às vezes fico pensando até que o Aragão deveria cumprir um papel de homem naquela p..., porque o Aragão parece nosso amigo, parece, parece... mas está sempre dizendo 'olha...'", diz Lula.

Após assumir o ministério esta última semana, o novo ministro deu entrevista à Folha de São Paulo e afirmou que, em caso de vazamento de informações:

“cheirou vazamento de investigação por um agente nosso, a equipe será trocada, toda. Cheirou. Eu não preciso ter prova. A PF está sob nossa supervisão. Se eu tiver um cheiro de vazamento, eu troco a equipe”

Pois bem. O que já era claro nas interceptações telefônicas, as quais demonstravam que Lula, há tempos, trabalhava para abafar as investigações da Lava Jato, assim como delações premiadas como a do senador Delcídio do Amaral, agora ficou ainda mais transparente.

A pedido de Lula, Dilma e PT, o novo ministro da Justiça chegou com uma missão a cumprir: interferir nas investigações da Lava Jato. 

É a famosa operação abafa.

Nenhum comentário: